Resenha de Garota Exemplar – Gillian Flynn

No dia em que completa cinco anos de casamento com Nick, Amy desaparece e as pistas levam a acreditar que se trata de um caso de sequestro. No entanto, com um discurso pouco convincente e cheio de inconsistências, além do comportamento tranquilo demais, Nick se torna o principal suspeito pelo sumiço da esposa. Conforme a investigação avança, as novas pistas levam a crer que Nick é realmente o culpado pelo crime, ao mesmo tempo em que não são provas suficientes de seu envolvimento no caso. No entanto, ainda há muito a ser descoberto sobre todos os lados da história.

Garota Exemplar é dividido em presente com pitadas de acontecimentos anteriores, que é contado por Nick, e passado, que o leitor conhece por meio dos diários de Amy. Dessa forma, Gillian Flynn foi muito bem-sucedida ao reconstruir a história do casal e criar personagens profundos, excêntricos e dúbios, que geram os mistérios por toda a trama. Algumas situações e sentimentos se repetem nas duas narrativas e é curioso como podem ser percebidos de formas diferentes pelo leitor: até certo ponto, quando Amy é a interlocutora, a vida dos dois parece muito mais agradável do que na perspectiva de Nick.

Apresente-me um homem com um pouco de determinação dentro dele, um homem que me aponte minhas babaquices. (Mas que também meio que goste das minhas babaquices.)

 Mas o grande ponto positivo de Garota Exemplar é o suspense que a autora foi capaz de criar em torno do caso: afinal, Nick é ou não culpado pelo desaparecimento de Amy? A cada capítulo, quem lê provavelmente terá uma opinião diferente sobre o que é verdade ou mentira na história, o que apenas confirma a habilidade de Gillian em criar uma trama inteligentíssima e muito bem amarrada, além de personagens com muitas facetas – algumas bem doentias, diga-se de passagem – e com um senso de humor peculiar.

E é tão além do legal que você sabe que nunca poderá voltar para o legal. Rápido assim. Você pensa: ah, eis aqui o resto da minha vida. Ele finalmente chegou.

Outra coisa que me chamou a atenção é o fato de que, mesmo com foco no suspense e no crime cometido (ou não), Garota Exemplar fala muito sobre a relação entre homens e mulheres – de maneira extremada, claro, mas acho que muitas questões corriqueiras e que causam atritos nos relacionamentos estão ali. Gostaria de ter lido antes o livro de Gillian Flynn porque ele não apenas me surpreendeu, como também se tornou um dos meus favoritos – pelo menos de 2014. Com uma trama incrível, é uma história envolvente e sagaz como poucas e surpreende até a última palavra.

Título original: Gone Girl
Editora: Intrínseca
Autor: Gillian Flynn
Publicação original: 2012

15 comments

  1. MELHOR THRILLER EVEEEEEERRR!! <3
    kkkkkkkkkkk
    Não sei quem é pior no livro, Nick com suas escapadas, ou Amy por td… kkkk
    Melhor coisa do livro é o ciclo q dura até o fim de quem é culpado ou não, oq pra mim acaba sendo os dois né, já q td é desencadeado pelo relacionamento doentio deles.
    E não vejo a hora de sair o filme! Espero q não me decepcione, mas sei q tenho q separar livro do filme…
    Bjo

  2. Oi Nádia, esse livro foi muito bem comentado nas resenhas dos blogs. Não vi ninguém falar que não gostou ainda. Ainda assim, não crio grandes expectativas sobre a história e nem sei se tenho vontade de ler mesmo, acho que vou ficar só com o filme. rsrs

    Beijos

  3. […] Garota Exemplar, Gillian Flynn: este era um livro que estava na minha lista há muito tempo, mas que eu nunca pegava para ler. Porém, depois de terminar o envolvente e surpreendente thriller policial de Gillian Flynn, me arrependi profundamente de não tê-lo lido antes. Antes tarde do que nunca. […]

  4. […] Confesso que minhas expectativas sobre Objetos Cortantes não poderiam ser mais altas, embora eu tenha tentado conter a animação pré-leitura. E não dá para dizer que me decepcionei, no entanto, também seria mentira dizer que minhas expectativas foram superadas. Mas, calma, não precisa ficar desanimado porque, na verdade, o livro de estreia de Gillian Flynn tem apenas dois defeitos: 1. o ritmo, um pouco arrastado, apesar de ter apenas 251 páginas; 2. e não ser Garota Exemplar. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s