Resenha de Todo Dia – David Levithan

A é um adolescente de 16 anos que acorda no corpo de uma pessoa diferente a cada dia. Para lidar com as mudanças diárias, ele procura não se envolver, nem interferir nas vidas de seus “hospedeiros”. Mas, quando assume o corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon, A se apaixona e começa a quebrar as próprias regras. A partir daí, ele inicia uma jornada em busca do direito de amar e ser correspondido.

>> Encontre o melhor preço de Todo Dia

Todo Dia me encantou pela premissa original e intrigante, mas a leitura me surpreendeu ainda mais. Se a princípio o objetivo de A é poder viver uma história de amor, ao longo do livro, David Levithan transforma a trajetória do protagonista em um rápido, porém profundo, mergulho na vida de pessoas dos mais diferentes perfis e com os mais diferentes problemas. Com Nick & Norah – Uma Noite de Amor e Música e, principalmente, Will Grayson, Will Grayson, o autor já havia deixado claro que falar sobre temas polêmicos não era um problema. Em Todo Dia, porém, ele comprova que nenhum assunto-tabu o assusta e mostra mais uma vez a incrível capacidade de abordá-los com extrema naturalidade e sensibilidade.

Se tem uma coisa que aprendi, é isso: todos nós queremos que tudo fique bem. Nem mesmo desejamos que as coisas sejam fantásticas, maravilhosas ou extraordinárias. Satisfeitos, aceitamos o bem, porque, na maior parte do tempo, bem é o suficiente.

Com humor sutil e inteligente, Levithan apresenta temáticas como a obesidade, a depressão, a homossexualidade, o bullying e a religião – e todas elas somadas à fase já conturbada da adolescência – de forma realista e totalmente livre de preconceitos. Ok, abordar assuntos como estes pode não ser exatamente uma novidade na literatura, mas o grande diferencial da história de A é que, por viver cada dia em um corpo diferente, ele cria uma perspectiva muito mais ampla do que é enfrentar cada uma destas questões, tanto para quem vê de “dentro”, como para quem vê de fora.

Simples e complicado, como a maior parte das coisas verdadeiras.

Ao ler Todo Dia, a frase que mais surgia na minha cabeça era: “everyone you meet is fighting a battle you know nothing about. Be kind. Always” (“todo mundo que você encontra está lutando uma batalha sobre a qual você não sabe nada. Seja gentil. Sempre”, em tradução livre). Afinal, por mais óbvia e clichê que seja, a frase nos faz lembrar que já se tornou automático julgar os outros sem conhecer ou enxergar além da embalagemTodo Dia nos faz pensar que, em um mundo onde ninguém mais parece se encaixar perfeitamente, um pouco mais de empatia poderia fazer toda a diferença.

Título original: Every Day
Editora: Galera Record
Autor: David Levithan
Ano: 2012
Páginas: 277
Tempo de leitura: 3 dias
Avaliação: 5 estrelas

Veja mais livros de David Levithan

Anúncios

16 pensamentos sobre “Resenha de Todo Dia – David Levithan

  1. É tão estranho comentar aqui dps q a gente já conversou sobre isso antes.
    Anyway… hauahauha
    Eu me apaixonei por esse livro nas primeiras páginas já, olha q estava no ônibus voltando da faculdade cansada pra caramba.
    Acho q oq chama atenção nos livros são as frases marcantes q ele coloca sempre pra definir alguma questão q está sendo debatida. Ele é sensacional, livros com grandes quantidades de quotes. Me lembra até do livro “por isso a gente acabou”, q eu já falei q vc tem q ler tbm! (feeling Karina, kkkkkk)

  2. OI Nádia,não sabia que os livros que você citou também eram dele, achei que esse era o primeiro ;x rsrs
    Eu sou louca para ler esse livro, mas não sei quando terei oportunidade. Parece intenso, e vejo esses quotes tão profundos que me animam bastante pela leitura.

    Um beijão!

  3. Acabei de ler o livro, e me emocionei bastante! O livro é lindo, cheio de quotes como a Rafa escreveu, e é… maravilhoso! A historia me encantou e tbm me identifiquei mto com algumas coisas… e ainda tinha uma espanhola que tinha o mesmo nome que eu!!! <3<3<3 Enfim.. Adorei sua resenha Ná! "Seja gentil. Sempre" <3<3

  4. Oi, a frase “Everyone you meet is fighting a battle you know nothing about. Be kind. Always.” vem do livro ou é de outra pessoa?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s