Abandono – Meg Cabot

abandono

Pierce Oliviera viveu uma experiência de quase morte e, desde então, sua vida nunca mais foi a mesma. Seus pais se divorciaram, acidentes estranhos acontecem quando ela está por perto e um garoto enigmático parece persegui-la. Depois de ser expulsa da escola em que estudava em Connecticut, Pierce e sua mãe se mudam para a Isla Huesos a fim de recomeçar do zero. Mas a ilha, que já foi palco de acontecimentos estranhos na infância de Pierce, parece estar ainda mais sinistra do que antes.

abandono

Em Abandono, Meg Cabot segue um estilo de narrativa que mescla o presente e flashbacks que, aos poucos, esclarecem os acontecimentos passados aos quais Pierce se refere – mais ou menos como fizeram, por exemplo, Rebecca James e J. A. Redmerski em Bela Maldade e Entre o Agora e o Nunca, respectivamente. No entanto, a narrativa de Meg acabou ficando um pouco misteriosa demais e, por isso, demora um tanto até conseguir entender a história e se envolver – ou não.

Para escrever Abandono, Meg se inspirou no mito de Hades e Perséfone e esse tipo de inspiração não é exatamente uma novidade entre as obras da autora. Em Insaciável, por exemplo, ela transformou Vlad Tepes – o príncipe da Valáquia, também conhecido como Vlad, o Empalador – em vampiro e pai de Lucien, par romântico da protagonista Meena Harper. E há uma justificativa bastante plausível: Vlad não era um vampiro, mas suas técnicas de tortura serviram de inspiração para Bram Stoker criar o Conde Drácula. Já em Avalon High, ela revisita a lenda do Rei Arthur.

Mais uma vez, fiquei com a sensação de estar lendo um livro “repetido” da Meg, já que as semelhanças entre Abandono e outros personagens, tramas, conflitos e até diálogos da autora são evidentes. Por exemplo: Pierce e John, seu par romântico, não chegam aos pés de Susannah e Jesse, de A Mediadora, no entanto, o clima das duas obras é até parecido.  E isso não quer dizer que Abandono é ruim ou fraco, mas gostaria de ver coisas mais diferentes vindas da Meg. Mas, apesar da dificuldade em realmente me envolver com o livro, a história é interessante e o desfecho consegue aguçar a curiosidade e deixar as portas totalmente abertas para o segundo volume da trilogia, Inferno.

Título original: Abandon
Editora: Galera Record
Volumes seguintes: Inferno Awaken (ainda sem título em português)
Autor: Meg Cabot
Ano: 2011
Páginas: 304
Tempo de leitura: 6 dias
Avaliação: 3 estrelas

Veja mais livros de Meg Cabot

Anúncios

3 thoughts on “Abandono – Meg Cabot

  1. Os livros da Meg são ótimos, mas é bem comum termos esses problemas de ter a impressão de que estamos vendo os mesmos personagens em uma outra história. Tenho curiosidade por Abandono, mas não sei se lerei.

    Beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s