Resenha de Ame o que é seu – Emily Giffin

Ellen Dempsey perdeu a mãe aos 13 anos e precisou batalhar bastante para chegar a algum lugar. No entanto, a vida lhe foi generosa anos depois e, perto dos 30, a fotógrafa vive um casamento perfeito com Andy Graham, mora bem em Nova York, é apaixonada pelo trabalho e tem uma fiel melhor amiga – Margot que, não por acaso, é irmã de Andy. Ou seja, Ellen tem o que grande parte das mulheres da sua idade poderia desejar e valoriza cada detalhe de sua, agora, boa vida. Até o dia em que reencontra Leo, seu ex-namorado, casualmente, após 8 anos sem vê-lo. O encontro teria sido apenas uma obra sem importância do destino, se o final do relacionamento com Leo não fosse um assunto mal-resolvido para Ellen.

>> Encontre o melhor preço de Ame o que é seu

No entanto, a fotógrafa não sabia – ou preferia fingir que não sabia – que guardava tantas mágoas do ex . Por conta disso, logo, o reencontro, a princípio inocente, traz à tona sentimentos reprimidos e lembranças que, na verdade, ela jamais deixou para trás. O misto de medo, orgulho e, quem sabe, amor faz com que Ellen deixe que Leo retorne à sua vida. E, então, a crise está instalada e a fotógrafa precisa se decidir entre se aventurar com o ex-namorado ou continuar sua vida perfeita com atual marido, Andy.

Mesmo não tendo a história mais original do mundo, Ame o que é seu é envolvente e realmente prende a atenção – dá vontade de ler numa tacada só. O livro inteiro gira em torno do dilema de Ellen e, embora isso possa parecer cansativo, é aí que está o super ponto positivo da obra: são 312 páginas de uma combinação perfeita entre reflexões, romance e tensão. As personagens foram muito bem construídas pela autora, o que dá ainda mais veracidade à história, enquanto as cenas em que ela narra os encontros entre Ellen e Leo são simplesmente perfeitas – as sensações chegam a ser reais.

Eu estava simplesmente amando o livro e me identificando com cada momento vivido porEllen. Já passei por situação parecida e tudo soava extremamente real: a culpa pela dúvida, o medo do arrependimento, a paixão incontrolável… Até que cheguei às 10 últimas páginas e percebi que o final me decepcionaria. Naquelas páginas finais, Ellen muda de ideia repentinamente e, na minha opinião, justamente pelas razões que evitou levar em consideração durante toda a história. Por isso, devo dizer que Ame o que é seu tem um desenrolar ótimo, mas o final foi desapontador para mim.

Embora o final não tenha sido o que eu esperava, a lição que Ame o que é seu me deixou foi que devemos nos apegar àquilo que é verdadeiramente nosso. Por isso, antes de dizer que amamos, precisamos nos conhecer de verdade para, então, descobrir do que realmente gostamos. Com sinceridade, sem medos, frescuras ou censuras – afinal, existe algo mais nosso do que isso?

Título original: Love the one you’re with
Editora: Novo Conceito
Autora: Emily Giffin
Ano: 2009
Páginas: 312
Tempo de leitura: 6 dias
Avaliação: 3 estrelas

Veja mais livros de Emily Giffin

Anúncios

Um pensamento sobre “Resenha de Ame o que é seu – Emily Giffin

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s