Retrospectiva Literária 2013

A primeira (e única) vez que participei da Retrospectiva Literária, que é organizada pela Angélica Roz, do Pensamento Tangencial, foi em 2011. Desde então, algumas coisas não mudaram – como chorar com quase todos os livros e não ter lido nenhuma obra nacional -, mas o número de títulos lidos aumentou consideravelmente e, por isso, foi mais difícil, mas também mais divertido e diversificado, preencher a lista. Aí vai:

A aventura que me tirou o fôlego: As Aventuras de Pide Yann Martel.
O terror que me deixou sem dormir: não considero muito terror, mas o Goodreads diz que é, então, lá vai: Sangue Quentede Isaac Marion.
O suspense mais eletrizante: Bela Maldadede Rebecca James.
O romance que me fez suspirar: A Última Carta de Amor, de Jojo Moyes.
A saga que me conquistou: Jogos Vorazesde Suzanne Collins
O clássico que me marcou: como não li nenhum clássico de verdade, vou citar um clássico moderno – A Menina que Roubava Livros, de Markus Zusak.
O livro que me fez refletir: sempre arranjo um jeito de refletir após um livro, mas três se destacam em 2013: As Vantagens de Ser Invisívelde Stephen Chbosky; e A Culpa é das  Estrelas Quem é você, Alasca?, de John Green.
O livro que me fez rir: Bridget Jones: louca pelo garotode Helen Fielding.
O livro que me fez chorar: muitos livros me fazem chorar, mas acho que os campeões foram Pausa, de Colleen Hoover, A Culpa é das Estrelas, de John Green, e A Última Carta de Amor, de Jojo Moyes.
O livro de fantasia que me encantou: Delíriode Lauren Oliver.
O livro que me decepcionou: Tipo Destino, de Susane Colasanti.
O livro que me surpreendeu: Olho por Olho, de Siobhan Vivian e Jenny Han.
O thriller psicológico que me arrepiou: Precisamos falar sobre o Kevin, de Lionel Shriver.
O livro mais criativo: @mor, de Daniel Glattauer.
O melhor HQ: não li nenhum HQ.
O infanto-juvenil que se superou: As Vantagens de Ser Invisívelde Stephen Chbosky.
O livro que mudou a minha forma de ver o mundo: acho que, em 2013, nenhum livro mudou minha forma de ver o mundo, mas muitos representaram tudo o que eu já vejo.
A capa mais bonita: Como eu era antes de vocêda Jojo Moyes.
A frase que não saiu da minha cabeça: “Amor, a mais mortal das coisas mortais: mata quando você tem e quando você não tem”, em Delírio, de Lauren Oliver.
O(a) personagem do ano: Peeta Mellark, de Jogos VorazesAlasca Young, de Quem é você, Alasca?de John Green, e Liesel Meminger, de A Menina que Roubava Livrosde Markus Zusak.
O casal perfeito: Will e Layken, de Métrica, de Collen Hoover.
O(a) autor(a) revelação: tive a felicidade de conhecer muitos autores interessantes em 2013, impossível escolher um só.
O melhor livro nacional: não li nenhum livro nacional.
O melhor livro que li em 2013: sou covarde e simplesmente não consigo escolher. Mas fiz um top 10 aqui.
Li em 2013 68 livros.
A minha meta literária para 2014 é: ler pelo menos a mesma quantidade de livros.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Retrospectiva Literária 2013

  1. Yey \o/ Essa retrospectiva me fez perceber que preciso ler mais livros de determinados gêneros e, também mais livros em geral, pra ter mais referências na hora de responder hahaha fui obrigada a copiar alguns, como o Tipo Destino, Bela Maldade e As vantagens de ser invisível. No geral, foi um ano muito bom, obrigada mais uma vez pelo incentivo e dicas. Desejo que em 2014 você faça spoilers sem querer hahahahahahaahaha :*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s